> Roccana Poesias: Dude & Kika

*

.
.

"Poesia traz vertigens. Ora cruel, ora leve, ela é desnuda."

.
.

26.2.05

Dude & Kika

Quando penso nos meus filhotes sinto um amor tão grande que não cabe dentro de mim!
São a melhor coisa que me aconteceu.
Quando olho pra eles tenho a sensação de felicidade, plenitude, realização, de ter feito a coisa certa. Porque eles são lindos, determinados, tem personalidade, caráter, são do bem... Nada me cobram, mas eu acho que estou em dívida. Deveria ter providenciado o aparelho do Dude, a carteira de motorista da Kika. O Dude ta doido por um notebook, a Kika precisa de um pc só pra ela. Precisam de roupas novas, precisam dinheiro pra livros, cursos, pra viajar... Queria poder tirar umas férias decentes, viajar junto com eles, aprender com eles...
Fico mais apaziguada quando penso que me sinto em dívida de coisas materiais... Posso estar enganada – ou me enganando, mas sinto que dei todo o amor e toda a atenção e todo o tempo e toda a minha disponibilidade e tudo o que sei e contei todas as histórias e cantei todas as cantigas de ninar... Sei que estive presente, próxima, acessível, amorosa. Sei que comprei todas as brigas, que impus os limites necessários, dei as broncas que mereceram. Sei que fui sincera, respondi os porquês do melhor jeito que sabia, que alertei, que dei liberdade, que soube deixar que suas personalidades e vocações e vontades viessem à tona, influenciando o menos possível... Sei o quanto me custou deixar que crescessem, que saíssem, que caminhassem em direção a vida... porque gostaria de tê-los sempre muito perto, protegidos, seguros... Ao mesmo tempo me orgulho quando vejo que são seguros pra caminharem sozinhos!
O Dude tão sedutor... olhos pretos, sobrancelhas escuras, bem desenhadas... ele nem sabe o quanto é bonito! Gosto do jeito como ele se veste, o jeito que caminha, a postura... Adoro quando ele toca violão pra um monte de gente, enfrenta o público, canta de um jeito lindo!! Adoro quando ele toca só pra mim!! Meu Dude...
A Kika tão doce... olhos verdes, iluminada... ela sabe como é linda!! E gosto do jeito como lida com isto, sem vaidade, sem ser pretensiosa... Faz mil amigos, de todos os lugares, todas as idades... Ela é perfumada, é leve, é alegre, é festeira, é sensível... Tem sido tão importante na minha vida, nas minhas decisões... Ela me dá coragem! Me inspira! Me motiva!
Tudo de bom a minha dupla!! Dude&Kika!!!

2 comentários:

Rosa disse...

Ana bacana

Tu não és boa só na poesia, tu sabes transmitir com palavras os sentimentos mais profundos. Só quem é mãe,e como nós se dedicou inteiramente aos filhos,sabe como é a recompensa de vê-los realizados. Fizestes uma descrição real dos teus filhos, embora eu não tenha uma convivência com eles sei que fostes fiel.
Ana, querida, continua a escrever e a nos deleitar com o que escreves, mereces todos os elogios que já ouvi e muito mais. Bjo.

Elenara Castro Teixeira disse...

Ana Mimosa!
Pouco sei da vida e das pessoas, mas com certeza teus filhos representam a parte melhor de vocês, pais orgulhosos que são!
É emocionante a leveza da descrição amorosa e lúdica, que fazes do Anselmo e da Lídia. Adorei!
Filhos que nascem desse tipo de amor, são sempre pais de filhos felizes. Esse será o teu maior legado!
Assistir que a sobriedade e responsabilidade do Anselmo é parte também de uma alegria, de uma emoção e de uma sensibilidade a flor da pele que tu tens, podes saber que a Kika, com a sua jovialidade, deixa a cada sorriso, também muito de ti em cada gesto, em cada movimento e em cada amigo que conquista!
Tua recompensa é o amor e a amizade dos teus filhos!
Lindo!
Lindo!