> Roccana Poesias: Como desejava as tuas palavras

*

.
.

"Poesia traz vertigens. Ora cruel, ora leve, ela é desnuda."

.
.

27.9.05

Como desejava as tuas palavras

.

tua língua de palavras me tocando a pele
acalmando a minha dor
tua língua de idéias delirantes
me aturdindo e me alcançando
tua lingua de segredos
sussurrando minha morte
tua língua ardilosa
me tornando tua cúmplice
tua língua estrangeira
me exilando do meu corpo
tua língua úmida
de promessas nunca feitas...
em tua língua de silêncios
minha alma agonizava
.

Um comentário:

Elenara Castro Teixeira disse...

Ana Mimosa!
Sensualizar palavras é arte que poucos conseguem e muito menos ainda, se aventuram em dissertar!
Sensualizar imagens traduzidas em palavras é ciência que diz bem o quanto precisamos conhecer, para podermos realçar a beleza do ser humano, que se estende com nuances, que muito poucos conseguem estender o olhar!

Tu és assim!

Consegues sensualizar as palavras, como se elas fossem a essência de todos os jogos e não apenas um tramar de letras sobrepostas!

Tua viagem pela emoção das palavras e das imagens, fazem de um detalhe humano ser o verso, o tema, a rima de uma Paixão!

Que poema lindo!
O que dizer mais!

Emudecí!

Elenara Castro Teixeira
elenarat@hotmail.com
Santa Maria 12/11/2005

PS/Estou corrigindo as cicatrizes por haver deletado esse comentário!