> Roccana Poesias: Intacto

*

.
.

"Poesia traz vertigens. Ora cruel, ora leve, ela é desnuda."

.
.

9.11.06

Intacto

foi alí
entre confusa e espantada
entre incrédula e feliz
no meio da sala e da vida.
foi assim
simplesmente fechando os olhos
que descobri
naquele momento exato:
estava tudo ali.
intacto

7 comentários:

Machado de Carlos disse...

A poesia; uma janela para o coração.

Livre expressão disse...

Bravo, Ana!!

Bjo

Ariadne

Mary disse...

Lindooo....lindaaaa!rsrs
Me vi ali...no meio das tuas letrinhas!rsrs
Vou te mandar um email e agradeço por me oferecer força no blog...to precisando!rsrs
Bjus

paty disse...

Lindo e verídico Aninha!!!Já que tudo se concentra no aqui e no agora. Gosto muito de seu poetar.Beijos

Noite disse...

Há sempre um momento, exacto,
em que tudo aquilo que sonhamos,
continua ali, intacto,
e continuamos, em frente, caminhamos.

cíntia disse...

oi menina!
pois não é verdade? tudo uma teia?? achar um blog de uma pessoa de pelotas através de um blog lá da europa?? fiozinhos se encontrando...
pois o seu rafael é grande conhecido do meu pai. e eu desde sempre ouvi sobre ele. uma vez fomos apresentados rapidamente, mas acredito que ele não se lembraria de mim...
abração!!!
gostei das poesias, hein!

Anônimo disse...

I found some search engines.
But i dont understand the type it.

levitra
phentermine
carisoprodol