> Roccana Poesias: De ti

*

.
.

"Poesia traz vertigens. Ora cruel, ora leve, ela é desnuda."

.
.

19.8.06

De ti

.
de ti todas as palavras
e, de todas as palavras,
todos os nãos e todas as possibilidades
todas as incoerências e todas as sensações
de ti toda verdade e todo delírio -
que convivem e se complementam
de ti toda a minha gana e o meu desalento,
toda a minha dor e meu prazer,
toda a luz e minha escuridão, todas as minhas quedas e
sempre um olhar de quem entende e aceita
de ti a provocação, a dor, a transgressão, a cor,
a rima e o avesso, a pele e o apelo,
o nexo, o inverso, a vontade e a sublimação
de ti o gosto primitivo, animal, a força, o instinto,
a vontade incontida, o desejo, o cio
de ti o etéreo, o por-de-sol, o lilás, a música suave,
o acalanto, o olhar doce, o meu pranto e a lua
de ti silêncio, intimidade, entrega
e profunda sensação de paz
.

19 comentários:

Leonardo disse...

Lutar contra uma força dessas...
Prá quê??

Do Ás ao Rei disse...

A provocação ajuda a ligar as mentes. Quando amo, provoco, não intensionalmente, mas rente e sempre, como um zumbido constante em que não adianta tapar os ouvidos!

Bjo.
Ás

o alquimista disse...

De ti levo os aromas da paixão incontida nestatua forma de respirar a vida...


Doce beijo

fernanda disse...

deles são todos os nossos "ais", deles vêm essa vontade de quebrar as paredes, de arranhar os sofás e rir sem parar, dele me vem uma saudade que não compreendo se é de ontem ou de sempre... ai ai, quantas coisas me provocam um certo alguém, e quantas outras coisas eu sufoco pra não parecer profana.

o alquimista disse...

PAssei para te deixar um carinho

Rubens da Cunha disse...

Vim agradecer a visita, o comentário tão delicado, e me deparo com uma poesia também muito intensa, muito aérea, volto com mais tempo aqui para te ler melhor.
abraços
Rubens

Naeno disse...

Ana, querida Ana, entre todas só tu, não me enganas. Viestes ao meu atelier de letras. E o que vistes?

DORME

Dorme, meu amor, dorme,
um sono bom, de ave quieta,
te envoltas de uma paz serena,
que sobre ti caiu, te cobre.
Fecha bem teus olhos,
Como faz a rosa, que dorme,
o teu mesmo sono, inocente,
como dormem os abrolhos,
e no teu sonhar, estou a velar
este sono lindo, os teus olhos.

Dorme, meu amor, o sono,
teu, que é só de candura,
a minha vida é a tua,
dorme, não estás, no abandono.
Abandonado, eu, e bem queria,
ter abandonado em meus braços,
teu corpo, e levar-te ao leito,
que rondam tua falta, o meu delírio.

Dorme, me amor, irresistente,
aos sonhos, se forem comigo,
pela primeira vez, alegremente,
eu terei, efêmero, um bom abrigo.

Dorme, quieta, é um sono,
tanto já rezei, que seja calmo,
e quando se pede a Deus, de abandono,
ele nos concede, nos relaxa a alma.

Xanusca disse...

Sãopalavrs bonitas mas acho que depositar tanto em alguém é um grande risco....
Geralmente, não correspondem às expectativas...

quevedo® disse...

interessante.

Naeno disse...

Eu não posso recomentar uma coisa à qual já me reportei e falei sobre. Tenho a dizer apenas, que você precisa colocar o meu pobre blogger na lista dos seus preferidos.
Por força de minha oração e da intercessão dos anjos favoráveis.
De onde tirastes o nome ROCAMA?

Um beijo
Naeno

lipão/fê disse...

ola Ana como vai? legal conhecer vcs!
bom os escritos sao praticamente todos meus, e eu sou o Felipe o namorado da Ariadne. quando os textos nao sao meus sempre coloco as referencias, quando sao reflexoes sobre algum outro texto sempre os citos também.
valeu a visita
achei o poema espelho um grande poema, parabens!!

Ariadne disse...

Gostei muito das tuas palavras! Seguirei visitando. Um beijo

Livre expressão disse...

Oba!! Você foi o primeiro comentário do meu blog...rs...

Obrigada pela visita!

Beijo

lipão/fê disse...

acho o que falta e realmente a interpretação que venha a favos do exercicio da democracia

valeu

felipe

o alquimista disse...

Passei para te deixar um doce beijo

Daniel disse...

Muito bonito, muito verdadeiro e corajoso.
Percebi um jogo de palavras também: "De ti" transforma-se em "Deti"... Você 'deteu' tudo isso?

Depois desse comentário 'infame', eu vou. Beijo e continue escrevendo!

Mary disse...

Oi Ana, sou nova por aqui!Visitando Sean, achei vc! e que coisa mais boa!Gente especial atrae gente especial!rs...adorei tudo e me embriaguei na tuas letrinhas!
Voltarei...
Bju

Mary disse...

Oi Ana...voltei!E ai reli esse post ao som de It is You ( Shrek )...danou-se..chorei!
Mas é isso, emoçoes são assim, boas de se ver, viver, ler!Bjus

Liv disse...

Realmente me identifiquei muito com seus textos!!!
E que bom que gostou do Blog!!! Seja bem vinda sempre!!!!